PARA ALÉM DA DEMOCRACIA RACIAL: AS POSSÍVEIS CONTRIBUIÇÕES DO PENSAMENTO DE GILBERTO FREYRE PARA A APLICAÇÃO DA LEI 10.639/03

Marcos Aurélio Pensabem Ribeiro Filho, Ana Paula Keffler Soares, Marcelo Durão Rodrigues da Cunha

Resumo


Este artigo visa analisar elementos do pensamento do sociólogo pernambucano Gilberto Freyre (1900-1987) frente às possibilidades de aplicação pedagógica da lei 10.639/03, a fim de compreender em que medida as reflexões desse autor podem ainda contribuir positivamente para o ensino da história e da cultura afro-brasileira. Desse modo, abordaremos em um primeiro momento os aspectos gerais dessa legislação, com o intuito de entender a sua importância como marco das lutas anti-racistas na educação. Em uma segunda etapa, problematizaremos o lugar que ocupa o pensamento freyreano em relação ao debate sobre as relações étnico-raciais no Brasil e, em especial, em relação às críticas ao seu trabalho e à ideia de democracia racial. Por fim, considerando a história da recepção desse autor e realizando uma análise das interpretações mais recentes sobre a sua obra, discutiremos a possível atualidade de seu pensamento – com especial ênfase nos conceitos de miscigenação e de sadomasoquismo – para uma reflexão a respeito da cultura afro-brasileira, das permanências da escravidão e do racismo estrutural na sociedade brasileira do século XXI.


Referências


ALMEIDA, Marco Antonio Bettine; SANCHEZ, Lívia. Os negros na legislação educacional e educação formal no Brasil. Revista Eletrônica de Educação, São Carlos, v. 10, n. 2, p. 234-246, 2016. Disponível em: http://www.reveduc.ufscar.br/index.php/reveduc/article/viewFile/1459/500. Acesso em: 5 out. 2018.

ARAÚJO, Juvenal. Os 15 anos da Lei 10.639. São Paulo, 12 jan. 2018. Disponível em: https://www.geledes.org.br/os-15-anos-da-lei-10-639/. Acesso em: 1 abr. 2019.

BARRETO, Lima. Recordações do escrivão Isaías Caminha. São Paulo: Penguin & Companhia das Letras, 2010.

BENTO, Maria Aparecida Silva. Branqueamento e branquitude no Brasil In: CARONE, Iray; BENTO, Maria Aparecida Silva (org.). Psicologia social do racismo. Petrópolis: Vozes, 2002.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 5 out. 1988. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm. Acesso em: 2019.

BRASIL. Lei 7.716, de 5 de janeiro de 1989. Define os crimes resultantes de preconceito de raça ou de cor. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 6 jan. 1989. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l7716.htm. Acesso em: 2019.

BRASIL. Lei 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 24 dez. 1996. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seed/arquivos/pdf/tvescola/leis/lein9394.pdf . Acesso em: 15 nov. 2018.

BRASIL. Lei 10.639, de 09 de janeiro de 2003. Institui no currículo oficial da Rede de Ensino a obrigatoriedade da temática História e Cultura Afro-Brasileira. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 10 jan. 2003. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/2003/L10.639.htm. Acesso em: 16 abr. 2019.

BRASIL. Lei 12.711, de 29 de agosto de 2012. Dispõe sobre o ingresso nas universidades federais e nas instituições federais de ensino técnico de nível médio e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 30 ago. 2012. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2012/lei/l12711.htm. Acesso em: 16 abr. 2019.

BRASIL. Decreto 7.824, de 11 de outubro de 2012. Regulamenta a Lei nº 12.711, de 29 de agosto de 2012, que dispõe sobre o ingresso nas universidades federais e nas instituições federais de ensino técnico de nível médio. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 15 out. 2012. Disponível em: https://www2.camara.leg.br/legin/fed/decret/2012/decreto-7824-11-outubro-2012-774384-publicacaooriginal-137867-pe.html. Acesso em: 16 abr. 2019.

BRASIL. Lei 12.990, de 9 de junho de 2014. Reserva aos negros 20% (vinte por cento) das vagas oferecidas nos concursos públicos para provimento de cargos efetivos e empregos públicos no âmbito da administração pública federal, das autarquias, das fundações públicas, das empresas públicas e das sociedades de economia mista controladas pela União. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 10 jun. 2014. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2014/lei/l12990.htm. Acesso em: 16 abr. 2019.

CARDOSO, Fernando Henrique. Prefácio. In: FREYRE, Gilberto. Casa grande & senzala: formação da família brasileira sob o regime da economia patriarcal. 47. ed. São Paulo: Global, 2003.

ELIAS, Nobert. O processo civilizador. uma história dos costumes. Rio de Janeiro: Zahar, 1994a. v. 1.

ELIAS, Nobert. O processo civilizador: formação do estado e civilização. Rio de Janeiro: Zahar, 1994b. v. 2.

FERNANDES, Florestan; NOGUEIRA, Oracy; PEREIRA, João Baptista Borges. A questão racial brasileira vista por três professores. Revista USP, São Paulo, n. 68, p. 168-179, dez./fev. 2005-2006.

FREYRE, Gilberto. Casa-grande & senzala: formação da família brasileira sobre o regime da economia patriarcal. 47. ed. São Paulo: Global, 2003.

FREYRE, Gilberto. Novo Mundo nos trópicos. Rio de Janeiro: Topbooks, 2000.

GUIMARÃES, Antonio Sérgio Alfredo. Racismo e anti-racismo no Brasil. São Paulo: Ed. 34, 1999.

HASENBALG, Carlos. Discriminação e desigualdades raciais no Brasil. Rio de Janeiro: Graal, 1979.

JACCOUD, Luciana; BEGHIN, Nathalie. Desigualdades raciais no Brasil: um balanço da intervenção governamental. Brasília, DF: Ipea, 2002.

MIRANDA, Claudia; LINS, Mônica Regina Ferreira; COSTA, Ricardo Cesar Rocha da. Relações etnicorraciais na escola: desafios teóricos e práticas pedagógicas após a Lei 10.639. Rio de Janeiro: Quartet; Faperj, 2012.

MUNANGA, Kabengele. Rediscutindo a mestiçagem no Brasil: identidade nacional versus identidade negra. Petrópolis: Vozes, 1999.

NOGUEIRA, Oracy. Tanto preto quanto branco: estudos de relações raciais. São Paulo: T. A. Queiróz, 1985.

PEREIRA, Márcia Moreira; SILVA, Maurício. Percurso da Lei 10639/03: antecedentes e desdobramentos. Linguagens & Cidadania, Santa Maria, v. 14, n. 1, p. 1-12, 2012.

RIBEIRO, Darcy. O povo brasileiro: a formação e o sentido do Brasil. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.

ROCHA, Luiz Carlos Paixão da. Políticas afirmativas e educação: a Lei 10639/03 no contexto das políticas educacionais no Brasil contemporâneo. 2006. Dissertação (Mestrado em Educação e Trabalho) - Universidade Federal do Paraná, 2006.

SANTOS, Gevanilda. Relações raciais e desigualdade no Brasil. São Paulo: Selo Negro, 2009.

SCHWARCZ, Lilia Moritz. Nem preto nem branco, muito pelo contrário: cor e raça na sociabilidade brasileira. São Paulo: Claro Enigma, 2012.

SHICASHO, Sônia Tiê. (org.). Desigualdade racial: indicadores socioeconômicos - Brasil, 1991-2001. Brasília, DF: Ipea, 2002.

SILVA, Iraneide Soares da. As inquietações no currículo educacional a partir da Lei 10639/03. Padê, Brasília, DF, v. 1, n. 2, p. 33-51, jul./dez. 2007.

SILVA, Tomaz Tadeu da. Documentos de identidade: uma introdução às teorias de currículo. 3. ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2010.

SOUZA, Jessé. A elite do atraso: da escravidão à Lava-Jato. Rio de Janeiro: Leya, 2017.

SOUZA, Jessé. Gilberto Freyre e a singularidade cultural brasileira. Tempo Social, São Paulo, v. 12, n. 1, p. 69-100, 2000. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ts/v12n1/v12n1a05.pdf. Acesso em: 15 fev. 2019.

TELLES, Edward Eric. Racismo à brasileira: uma nova perspectiva sociológica. Trad. Nadjeda Rodrigues Marques e Camila Olsen. Rio de Janeiro: Relume Dumará, 2003.





CAMINE: Cam. Educ. = CAMINE: Ways Educ., Franca, SP, Brasil - eISSN 2175-4217 - está licenciada sob Licença Creative Commons