EDUCAÇÃO E EMANCIPAÇÃO EM GRAMSCI: REFLEXÕES PARA O SERVIÇO SOCIAL

Bárbara Oliveira Rosa, Eliana Bolorino Canteiro Martins, Jéssica Sanches, Thiago Rodrigo da Silva

Resumo


O artigo trata sobre a relevância de Gramsci na educação, correlacionando essa temática com o Serviço Social. Trazendo a perspectiva critica de educação gramsciana para o profissional de Serviço Social. Em uma sociedade baseada por um “ethos” burguês, de valorização do consumo, do lucro, do individualismo, do egoísmo, como compreender a possibilidade de uma educação oposta à ideologia dominante, construída a partir da emancipação humana. Baseando em Karl Marx e Gramsci, trabalhamos um conceito amplo de educação. Para responder a esse questionamento, realizamos uma pesquisa bibliográfica em obras de referência sobre o pensamento de Gramsci e sobre educação e Serviço Social. Abrangendo as temáticas: educação, serviço social e nos aprofundando nos pensamentos de Gramsci. O método utilizado foi o materialista histórico dialético, visto que Gramsci era um teórico marxista. Através da pesquisa conseguimos observar como necessitamos construir uma educação voltada para a emancipação humana, trabalhando a educação na perspectiva gramsciana, trazendo elementos para discutir a dimensão educativa de forma crítica na formação e no trabalho profissional do assistente social. Colocando o assistente social como um intelectual orgânico, visto que sua prática contribui para a transformação dos sujeitos sociais, através da dimensão educativa, mostrando o compromisso dessa categoria profissional com a classe trabalhadora e consequentemente com a emancipação humana.





CAMINE: Cam. Educ. = CAMINE: Ways Educ., Franca, SP, Brasil - eISSN 2175-4217 - está licenciada sob Licença Creative Commons