A consolidação de uma liderança indígena durante a revolta causada pelo Tratado de Madri: o caso de Sepé Tiaraju, entre o confronto e a negociação * The consolidation of an indigenous leadership during the revolt caused by the Madri Treat...

RAFAEL BURD

Resumo


Quando falamos em História Indígena, um dos momentos de maior destaque é a chamada “Guerra Guaranítica”, ocorrida em decorrência do Tratado de Madri (1750). Essa rebelião indígena é apontada como um momento de resistência ao invasor europeu. Seu principal líder foi o guarani Sepé Tiaraju. Mas geralmente se esquece que, na metade do século XVIII, muitos indígenas já conheciam bem os códigos culturais europeus, pois o contato já havia sido feito havia mais de cem anos. Este artigo se propõe a pensar como Sepé Tiaraju agiu de acordo com sua condição de guarani membro de uma redução afetada pelo Tratado de Madri e teve que ir às armas como um indivíduo que sabia como articular negociações com os ibéricos.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18223/hiscult.v3i2.980

 

Licença Creative Commons A Revista História e Cultura, ISSN: 2238-6270, Franca, SP, Brasil, está licenciada sob uma Licença Creative Commons