Da Cidade Transfigurada à Cidade Transformada: Culturas Juvenis e a Prática do Skate (1970/1980) * Transfigured city to transformed city: Youth cultures and skateboard practice (1970/1980)

LEONARDO BRANDÃO

Resumo


Com aproximadamente 4 milhões de praticantes no país, o skate vem se revelando uma das atividades corporais de maior visibilidade entre os jovens. No entanto, sua prática apresenta peculiaridades que merecem ser observadas. Sua relação com os usos da cidade talvez seja a principal delas. Neste artigo, discorremos sobre a constituição histórica do skate de rua a partir do estudo com revistas especializadas nesta atividade que foram publicadas durante as décadas de 1970 e 1980. Concluímos que a cidade, representada pelos skatistas como um paraíso de infindáveis possibilidades de diversão, acabou sendo transformada não somente pelo olhar transfigurativo do skatista, que lhe emprestou novos sentidos e funções, mas ela mesma acabou se modificando para disciplinar os filhos “rebeldes” que seu processo de urbanização ajudou a criar.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18223/hiscult.v1i2.734

 

Licença Creative Commons A Revista História e Cultura, ISSN: 2238-6270, Franca, SP, Brasil, está licenciada sob uma Licença Creative Commons