DA ÁFRICA PARA OS ANGOLANOS: MARIO PINTO DE ANDRADE, FRANTZ FANON E JOSEPH KI-ZERBO NOS MOVIMENTOS DE LIBERTAÇÃO (1954-1964)

Anderson Guimarães Mendonça

Resumo


Este artigo tem por objetivo discutir as ideologias, aqui chamadas de contra-ideologia, dos principais pensadores que influenciaram o movimento revolucionário em Angola sob a perspectiva do nacionalismo como bandeira de luta pela autodeterminação. Este texto se norteia pelas discussões sócio-políticas acerca do papel social dos sujeitos históricos em modificar o seu espaço e serem atores políticos em seus respectivos lugares. Toda discussão sobre a África é hoje de máxima relevância, inclusive multidisciplinar, para compreendermos não só as relações culturais do Brasil, mas também as diferentes civilizações do mundo que sob a perspectiva de uma história internacional, nos propomos apresentar essa discussão sobre intelectuais nacionalistas em Angola.


Texto completo:

PDF

Referências


AMSELLE, Jean-Loup. Etnias e espaços: por uma antropologia topológica. In: AMSELLE, Jean-Loup; M’BOKOLO, Elikia (Orgs). No Centro da Etnia: Etnias, tribalismo e Estado na África. Petrópolis, RJ: Vozes, 2017.

ANDERSON, Benedict. Comunidades Imaginadas. 2º ed. São Paulo: Companhia das Letras, 2008.

ANDERSON, Perry. Considerações sobre o Marxismo Ocidental. 2° ed. São Paulo: Boitempo, 2019.

ANDRADE, Mario Pinto de. Origens do Nacionalismo africano. Lisboa: Publicações Dom Quixote, 1998.

ARQUIVO, Salazar. Documento confiscado pela PIDE. Cf. “Unidade e Luta”. Arquivo Nacional da Torre do Tombo, Lisboa, Portugal, 1961. Disponível em: https://goo.gl/cXBR1U (Acesso em 16/02/2019)

BLOCH, Marc. Apologia da história ou ofício do historiador. São Paulo: Zahar, 2001.

CRAVINHO, João Gomes. Legitimidade política em África. In: ROSAS, Fernando; OLIVEIRA, Pedro Aires (Coord.). As Ditaduras Contemporâneas. Lisboa: Edições Colibri, 2006.

CRUZ, Manuel da Braga. Europeísmo, Nacionalismo e Regionalismo. Revista Análise Social, v. 27, 1992.

FANON, Frantz. Pele Negra, Máscaras Brancas. Salvador: EDUFBA, 2008. 194p.

GRAMSCI, Antônio. Os intelectuais e a organização da cultura. 9º ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1995.

HALL, Stuart. A identidade cultural na pós-modernidade. 11º ed. Rio de Janeiro: DP&A editora, 2006.

HOBSBAWM, Eric. Revolucionários: Ensaios Contemporâneos. 5º ed. São Paulo: Paz e Terra, 2015.

HOBSBAWM, Eric. Sobre história. São Paulo: Companhia das Letras, 2013.

HOBSBAWN, Eric. Nações e Nacionalismo desde 1780: Programa, Mito e Realidade. 7º ed. São Paulo: Paz e Terra, 2016.

KI-ZERBO, Joseph. Para quando a África. Rio de Janeiro: Pallas, 2006.

LENINE, Vladimir. O Imperialismo: fase superior do capitalismo. 4° ed. São Paulo: Editora Centauro, 2010.

LIMA, Matheus Henrique da Silva. A casa dos Estudantes do Império. Monografia (Graduação em História): Universidade Federal Rural de Pernambuco, Recife, 2019.

MACEDO, José Rivair (Org.). O Pensamento Africano no Século XX. 1º reimp. São Paulo: Outras Expressões, 2016.

MENDONÇA, Anderson Guimarães. Patriotas Angolanos. Dissertação (Mestrado em História): Universidade Federal Rural de Pernambuco, Recife, 2018.

OLIVEIRA JUNIOR, Gilson Bransão; SANTOS, José Francisco. Intercâmbios Angolano-Brasileiros. Revista de Teoria da História. Vol. 22, N° 02, Dezembro de 2019. pp. 177-211.

PARADA, Maurício; MEIHY, Murilo Sebe Bom; MATTOS, Pablo de Oliveira de. História da África Contemporânea. Rio de Janeiro: Ed. PUC RIO: Pallas, 2013.

PIMENTA, Fernando Tavares. Os Nacionalismos no Império. In: JERÔNIMO, Miguel (Org.). O Império Colonial em Questão. Lisboa: Edições 70, 2012

RANGER, Terence. A Invenção da tradição na África Colonial. In: HOBSBAWN, Eric; RANGER, Terence. (Orgs.). A Invenção das Tradições. São Paulo: Paz e Terra. 2012. pp. 219-270.

SABONETE, Fernando Wilson. Construção do Estado–Nação Angolana: Relações inter-etnicas, Nhaneka-humbe na Guerra Civil. Dissertação (Mestrado em Antropologia): Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2010.

SAID, Edward. Representações do Intelectual. São Paulo: Companhia das Letras, 2005.

THOMPSON, E. P. A Formação da Classe Operária. Vol. 1: A Árvore da Liberdade. 6º ed. São Paulo: Paz e Terra, 2011.

WESSELING, Henk. História de Além-mar. In: BURKE, Peter (Org.). A Escrita da história: Novas perspectivas. São Paulo: Editora Unesp, 2011.

WHEELER, Douglas; PELISSIER, René. História de Angola. 6º ed. Lisboa: Tinta de China, 2016.




DOI: http://dx.doi.org/10.18223/hiscult.v9i2.3113

DOI (PDF): http://dx.doi.org/10.18223/hiscult.v9i2.3113.g2828

 

Licença Creative Commons A Revista História e Cultura, ISSN: 2238-6270, Franca, SP, Brasil, está licenciada sob uma Licença Creative Commons