ESTRATÉGIAS PARA LIDAR COM A QUEIXA ESCOLAR DE ADOLESCENTES EM CONTEXTO DE VULNERABILIDADE SOCIAL

Isael de Jesus Sena

Resumo


Este artigo discute as estratégias utilizadas para lidar com a problemática da queixa escolar de estudantes em situação de vulnerabilidade social. Partimos da noção de que a queixa escolar e a adolescência são construções sociais e recorremos a estudos sobre essa relação, que buscam suplantar uma visão reducionista. Mapeamos a rede tecno-assistencial, educacional e familiar de dois adolescentes, entrevistando 15 pessoas envolvidas com a problemática da queixa escolar. Adotamos a perspectiva das práticas discursivas e produção de sentido para a análise de discurso, por meio da organização das informações em mapas de associação de ideias. Concluímos que as estratégias utilizadas pela escola, o que inclui a busca de outras instituições, visam minimizar os efeitos de trajetórias de vulnerabilidade social. Com as pequenas ações e iniciativas de alguns dos envolvidos, o estudante pode vislumbrar alternativas mais dignas para a sobrevivência.

Palavras-chave


queixa escolar. adolescente. vulnerabilidade social.

Referências


AMAZARRAY, Mayte Raya; DUTRA-THOMÉ, Luciana; SEIBEL, Bruna Larissa. Orientação de projetos profissionais na adolescência: a importância do contexto. In: HABIGZANG, Luísa Fernanda; DINIZ, Eva; KOLLER, Silvia Helena. (org.). Trabalhando com adolescentes: teoria e intervenção psicológica. Porto Alegre: Artmed, 2014.

AQUINO, Júlio Groppa. Da (contra)normatividade do cotidiano escolar: problematizando discursos sobre a indisciplina discente. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v. 41, n. 143, p. 456-484, 2011.

AYRES, José Ricardo de Carvalho Mesquita et al. O conceito de vulnerabilidade e as práticas de saúde: níveis de perspectivas e desafios. In: CZERESNIA, Dina; FREITAS, Carlos Machado (org.). Promoção da saúde: conceitos, reflexões, tendências. Rio de Janeiro: Fiocruz, 2003. p. 117-139.

BARROS, Monalisa Nascimento dos Santos. O psicólogo e a ação com o adolescente. In: COTINI, Maria de Lourdes Jeffery. (coord.). Adolescência e psicologia: concepções, práticas e reflexões críticas. org. Silvia Helena Koller. Rio de Janeiro: Conselho Federal de Psicologia, 2002. p. 33-44.

BOCK, Ana Mercês Bahia. A perspectiva sócio-histórica de Leontiev e a crítica à naturalização da formação do ser humano: a adolescência em questão. Cadernos CEDES, Campinas, v. 24, n. 62, p. 26-43, 2004.

BRASIL. Estatuto da Criança e do Adolescente. 5. ed. Salvador, 2013.

BUENO, Maria Teresa Blota; MORAIS, Maria de Lima Salum de; URBINATTI, Áurea Maria Ianni. Queixa escolar: proposta de intervenção. In: MORAIS, Maria de Lima Salum de; SOUZA, Beatriz de Paula. (Org.). Saúde e educação, muito prazer! Novos rumos no atendimento à queixa escolar. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2001. p. 51-68.

CAMARGO, Lucilene dos Santos; LIBÓRIO, Renata Maria Coimbra. Do risco à proteção: o papel da escola na vida de adolescentes do ensino médio. In: LIMA, José Milton; SILVA, Divino José da; RABONI, Paulo César de Almeida. (org.). Pesquisa em educação escolar: percursos e perspectivas. São Paulo: Cultura Acadêmica, 2010. p. 195-209.

CARVALHO, Brena Cristiane; RISTUM, Marilena. Quando a escola encaminha o adolescente ao Conselho Tutelar: impactos na construção do self educacional. Revista Entreideias: Educação, Cultura e Sociedade, Salvador, v. 2, n. 2, p. 133-149, jul./dez. 2013.

DANTAS, Benedito Medrado. Tempo ao tempo: a gestão da vida em idade. 2002. Tese (Doutorado em Psicologia Social) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2002.

DAYRELL, Juarez. O rap e o funk na socialização da juventude. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 28, n. 1, p. 117-136, jan./jun. 2002.

FLICK, Uwe. Entrevista episódica. In: BAUER, Martin W.; GASKELL, George. (org.). Pesquisa qualitativa com texto, imagem e som. Petrópolis: Vozes, 2012. p. 114-136.

FRANCO, Maria Amélia Santoro. Coordenação pedagógica: uma práxis em busca de sua identidade. Múltiplas Leituras, São Paulo, v. 1, n. 1, p. 117-131, 2008.

GALDINI, Danilca Rodrigues; BERZIN, Juliana. O sofrimento do jovem psicólogos na busca do primeiro emprego: uma análise psicossocial da exclusão. In: OZELLA, Sérgio. (org.). Adolescências construídas: a visão da psicologia sócio-histórica. São Paulo: Cortez, 2003. p. 315-349.

GOMES, Cláudia Aparecida Valderramas; PEDRERO, Jennifer do Nascimento. Queixa escolar: encaminhamentos e atuação profissional em um município do interior paulista. Psicologia, Ciência e Profissão, Brasília, DF, v. 55, n. 4, p. 1239-1256, 2015.

JANNUZZI, Paulo de Martino. Indicadores socioeconômicos na gestão pública. Florianópolis: Departamento de Ciência da Administração/UFSC; [Brasília]: CAPES: UAB, 2009.

JULIEN, Philippe. Abandonarás teu pai e tua mãe. Rio de Janeiro: Companhia de Freud, 2000.

LE BRETON, David. O risco deliberado: sobre o sofrimento dos adolescentes. Revista de Ciências Sociais: Política & Trabalho, n. 37, p. 33-44, out. 2012.

LEITE, Sérgio Antonio de Silva. A construção da escola pública democrática: algumas reflexões sobre a política educacional. In: SOUZA, Beatriz de Paula (org.). Orientação à queixa escolar. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2007. p. 281-306.

LIEBESNY, Bronia; OZELLA, Sérgio. Projeto de vida na promoção de saúde. In: COTINI, Maria de Lourdes Jeffery. (coord.). Adolescência e psicologia: concepções, práticas e reflexões críticas. org. Silvia Helena Koller. Rio de Janeiro: Conselho Federal de Psicologia, 2002. p. 62- 67.

LIMA, Cárita Portilho de; PRADO, Marina Borges e Silva; SOUZA, Beatriz de Paula. Orientação quanto à queixa escolar relativa a adolescentes: especificidades. Psicologia Escolar e Educacional, São Paulo, v.18, n.1, p. 67-75, jan./abr. 2014.

LONGO, Isis Souza. O cotidiano escolar e a defesa de direitos: o papel dos educadores (as) e dos conselheiros (as) tutelares. In: SOUZA FILHO, Rodrigo de; SANTOS, Benedito Rodrigues dos; DURIGUETTO, Maria Lúcia. (org.). Conselhos tutelares: desafios teóricos e práticos da garantia de direitos da criança e do adolescente. Juiz de Fora: Ed. UFJF, 2011. p. 189-205.

LYRA, Jorge et al. “A gente não pode fazer nada, só podemos decidir sabor de sorvete”. Adolescentes: de sujeito de necessidades a um sujeito de direitos. Cadernos CEDES, Campinas, v. 22, n. 57, p. 9-21, 2002.

MEURER, B.; GESSER, M. Tessituras em psicologia social na escola: relato de experiência com adolescentes. In: RIBEIRO, Iolete; ANACHE, Alexandre Ayach. (org.). Experiências profissionais na construção de processos educativos na escola. Brasília, DF: Conselho Federal de Psicologia, 2010. p. 23-38.

MOYSÉS, Maria Aparecida Affonso; COLLARES, Cecília Azevedo Lima. Educação na era dos transtornos. In: VIÉGAS, Lígia de Sousa et al. (org.). Medicalização da educação e da sociedade: ciência ou mito? Salvador: EDUFBA, 2014. p. 47-68.

NEIVA-SILVA, Lucas; KOLLER, Silvia Helena. Adolescentes em situação de rua. In: COTINI, Maria de Lourdes Jeffery. (coord.). Adolescência e psicologia: concepções, práticas e reflexões críticas. organização Silvia Helena Koller. Rio de Janeiro: Conselho Federal de Psicologia, 2002. p. 112-121.

NOGUEIRA, Maria Alice. Família e escola na contemporaneidade: os meandros de uma relação. Educação e Realidade, Porto Alegre, v. 31, n. 2, p. 155-170, jul./dez. 2006.

OZELLA, Sérgio. (org.). Adolescências construídas: a visão da psicologia sócio-histórica. São Paulo: Cortez, 2003.

OZELLA, Sérgio. Adolescência: uma perspectiva crítica. In: COTINI, Maria de Lourdes Jeffery. (coord.). Adolescência e psicologia: concepções, práticas e reflexões críticas. org. Silvia Helena Koller. Rio de Janeiro: Conselho Federal de Psicologia, 2002. p. 16-24.

PATTO, Maria Helena de Souza. Fracasso escolar: histórias de submissão e rebeldia. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2010.

POLETTO, Michele; KOLLER, Silvia Helena. Contextos ecológicos: promotores de resiliência, fatores de risco e de proteção. Estudos de Psicologia, Campinas, v. 25, n. 3, p. 405-416, 2008.

RATTO, Ana Lúcia Silva. Livros de ocorrência: (in) disciplina, normalização e subjetivação. São Paulo: Cortez, 2007.

SIBILIA, Paula. Redes ou paredes: a escola em tempos de dispersão. Rio de Janeiro: Contraponto, 2012.

SOUZA, B. P. (org.). Orientação à queixa escolar. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2007.

SOUZA, Beatriz de Paula; SOBRAL, Kelly Regina. Características da clientela da orientação à queixa escolar: revelações, indicações e perguntas. In: SOUZA, Beatriz de Paula. (org.). Orientação à queixa escolar. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2007. p. 119-134.

SOUZA, Marilene Proença Rebello de. A queixa escolar na formação de psicólogos: desafios e perspectivas. In: TANAMACHI, Elenita; PROENÇA, Marilene; ROCHA, Marisa. (org.). Psicologia e educação: desafios teórico-práticos. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2000. p. 105-142.

SOUZA, Marilene Proença Rebello de. Prontuários revelando os bastidores do atendimento psicológico à queixa escolar. Estilos da Clínica, São Paulo, v. 10, n. 18, 82-107, jun. 2005.

SPINK, Mary Jane (org.). Práticas discursivas e produção de sentido no cotidiano: aproximações teóricas e metodológicas. Rio de Janeiro: Centro Edelstein de Pesquisas Sociais, 2013. Disponível em: http://www.bvce.org.br/DownloadArquivo.asp?Arquivo=SPINK_Praticas_discursivas_e_producao_FINAL_CAPA_NOVAc.pdf. Acesso em: 2018.

SPINK, Mary Jane; FREZZA, Rose Mary. Práticas discursivas e produção de sentido. In: SPINK, Mary Jane (org.). Práticas discursivas e produção de sentido no cotidiano: aproximações teóricas e metodológicas. Rio de Janeiro: Centro Edelstein de Pesquisas Sociais, 2013. p. 1-21. Disponível em: http://www.bvce.org.br/DownloadArquivo.asp?Arquivo=SPINK_Praticas_discursivas_e_producao_FINAL_CAPA_NOVAc.pdf. Acesso em: 2018.

SPINK, Mary Jane; LIMA, Helena. Rigor e visibilidade. In: SPINK, Mary Jane (org.). Práticas discursivas e produção de sentido no cotidiano: aproximações teóricas e metodológicas. Rio de Janeiro: Centro Edelstein de Pesquisas Sociais, 2013. p. 71-99. Disponível em: http://www.bvce.org.br/DownloadArquivo.asp?Arquivo=SPINK_Praticas_discursivas_e_producao_FINAL_CAPA_NOVAc.pdf. Acesso em: 2018.

ZELMANOVICH, Perla. A equação escola-família: entre o reenvio da impotência e a dialética alienação e separação. In: VOLTOLINI, Rinaldo. (org.). Retratos do mal-estar contemporâneo na educação. São Paulo: Escuta, 2014. p. 181-194.




DOI: http://dx.doi.org/10.5016/camine.v11i1.2701


CAMINE: Cam. Educ. = CAMINE: Ways Educ., Franca, SP, Brasil - eISSN 2175-4217 - está licenciada sob Licença Creative Commons