QUAIS FATORES EMBASAM AS PRÁTICAS DOCENTES: CRENÇAS, CONHECIMENTOS, REPRESENTAÇÕES OU SABERES? A CONSTRUÇÃO DA NOÇÃO DE IDEIA DOCENTE SOBRE EDUCAÇÃO

Maria Socorro Gonçalves Torquato

Resumo


O objetivo do presente artigo é identificar as principais abordagens da literatura sobre o tema da epistemologia da prática docente com o intuito de construir a noção de ideia docente sobre educação. O texto é oriundo da pesquisa de tese de doutorado, que procurou responder ao seguinte problema de pesquisa: qual a importância das ideias de docentes sobre educação em sua adesão a reformas educacionais? É realizada uma sistematização de um conjunto de textos nacionais e estrangeiros, como por exemplo: Shulman (1986; 1987;2014); Gauthier et al (1998); Tardif (2001;2002;2005); Penin (1993;1995;2009;2011) e Pimenta (2002;2005). Alguns indicam o saber, outros, a crença; há, também, os que apontam o conhecimento; e outros, ainda, as representações como sendo as responsáveis pela prática docente. Ademais, existem aqueles que utilizam esses conceitos como sinônimos. Chega-se à conclusão de que o mais adequado seria denominar como ideias docentes a força motriz das práticas educativas.


Palavras-chave


Prática docente; Ideias docentes; Conhecimento docente; Crença docente.

Referências


ABBAGNANO, Nicola. Dicionário de filosofia: edição revista e ampliada. 5. ed. Tradução de Alfredo Bosi e Ivone Castilho Benedetti. São Paulo: Martins Fontes, 2007.

ALMEIDA, Patrícia Cristina Albieri de; BIAJONE, Jefferson. Saberes docentes e formação inicial de professores: implicações e desafios para as propostas de formação.Educ. Pesqui., São Paulo, v. 33, n. 2, Aug. 2007. Available from . Access on 3 June 2013. http://dx.doi.org/10.1590/S1517-97022007000200007

ALVES, Wanderson Ferreira. A formação de professores e as teorias do saber docente: contextos, dúvidas e desafios. Educ. Pesqui., São Paulo, v. 33, n. 2, ago. 2007 . Disponível em . Acesso em 11 fev. 2013. http://dx.doi.org/10.1590/S1517-97022007000200006.

ARCE, A. Compre o kit neoliberal para a educação infantil e ganhe grátis os dez passos para se tornar um professor reflexivo. Educação & Sociedade, ano 22, n. 74, p. 251-283, Campinas, abr. 2001.

BASTIDES, A. C. B. Formação profissional e saberes docentes: um estudo com professores da educação básica. 2012. 162 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) – Instituto de Psicologia, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2012.

BORGES, Cecília. Saberes docentes: diferentes tipologias e classificações de um campo de pesquisa.Educ. Soc., Campinas, v. 22, n. 74, 2001. Disponível em . Acesso em: 11 fev. 2013. http://dx.doi.org/10.1590/S0101-73302001000100005.

BORGES, Cecília; TARDIF, Maurice. Apresentação. Educ. Soc., Campinas, v. 22, n. 74, 2001. Available from . Access on 3 June 2013. http://dx.doi.org/10.1590/S0101-73302001000100002

DIAS-DA-SILVA, M. H. G. Sabedoria docente: Repensando a prática pedagógica. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, n. 89, maio 1994, p. 39-47.

______.O professor e seu desenvolvimento profissional: superando a concepção do algoz incompetente.Cad. CEDES, Campinas, v. 19, n. 44, abr.1998. Disponível em . Acesso em: 8 fev. 2013. http://dx.doi.org/10.1590/S0101-32621998000100004.

______. O professor como sujeito do fazer docente: a prática pedagógica nas 5ªs séries. 1992. Tese (Doutorado) - Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo, 1992.

DUARTE, N. Conhecimento tácito e conhecimento escolar na formação do professor (por que Donald Schön não entendeu Lúria). Educação & Sociedade, v. 24, n. 83, p. 601-625, Campinas, ago. 2003.

CLARK, C. M.; PETERSON, P. L. Teacher’s thought processes. In: WITTROCK, M. C. (dir.). Handbook of Research on Teaching. New York: Macmillan, 1986.

FANG, Z. A review of research on teacher beliefs and practices. Educational Research, 38(1), 1996, p. 47-65.

FRANCO, Maria Amélia Santoro. Entre a lógica da formação e a lógica das práticas: a mediação dos saberes pedagógicos.Educ. Pesquisa., São Paulo, v. 34, n. 1, abr. 2008 . Disponível em . Acesso em: 12 fev. 2013. http://dx.doi.org/10.1590/S1517-97022008000100008.

GARCÍA, C. M. A identidade docente: constantes e desafios. Revista Brasileira de Pesquisa sobre Formação de Professores.Belo Horizonte, v. 1, n. 1, p. 109-131, ago./dez. 2009. Disponível em: http://formacaodocente.autenticaeditora.com.br. Acesso em: 3 set. 2013.

______. A formação de professores: novas perspectivas baseadas na investigação sobre o pensamento do professor. In: NOVOA, A. (Coord.). Os professores e sua formação. p. 37- 50. Lisboa: Dom Quixote, 1995.

GAUTHIER C. et al. Por uma teoria da pedagogia. Ijuí: Unijuí, 1998. 457 p.

HOUAISS, A.; VILLAR, M. S. Dicionário da língua portuguesa. Rio de Janeiro: Objetiva, 2001.

IZUKAMI, M. G.N. O ensino: o que fundamenta a ação docente? 1993. Tese (Doutorado) – Pontifícia Universidade Católica, Rio de Janeiro, 1993.

KAGAN, D. M. Professional growth among preservice and beginning teachers. Review of Educational Research, 62, 1992, p. 129-169.

LEFEBVRE, H. La présence et l’absence: contribution à la théorie des représentations. Paris: L’Arche, 1980.

LORTIE, D. School Teachers: A sociological study. Chicago: University of Chicago Press, 1975.

MARTIN, D. Formation professionnelle en éducation et savoirs enseignants: Analyse et bilan des écrits anglo-saxons. Communication présentée au premier Colloque de l’AQUFOM, Université du Québec à Trois- Rivières, nov. 1992.

MEDLEY,D. Early History of Research on Teacher Behavior. International Review of Education, 18 (4), p. 430-439.

MOTA, E. A. D. Saberes e conhecimentos docentes: experiências da formação e experiências da profissão. Campinas, 2005. 298 f. Dissertação (Mestrado) – Faculdade de Educação da Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2005.

NÓVOA, A. Profissão professor. Porto: Porto Editora, 1991. NÓVOA. Os professores e sua formação. Lisboa: Dom Quixote, 1992.

NUNES, Célia Maria Fernandes. Saberes docentes e formação de professores: um breve panorama da pesquisa brasileira.Educ. Soc., Campinas, v. 22, n. 74, 2001. Disponível em . Acesso em: 11 fev. 2013. http://dx.doi.org/10.1590/S0101-73302001000100003

PAGOTTO, M. D. S. Formação e atuação: um estudo sobre representações de professores.São Carlos, 1988. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal de São Carlos

PAJARES, M. F. Teachers' Beliefs and Educational Research: Cleanning Up a Messy Construct. Review of Educational Research, 62(3), 1992, p. 307-332.

PENNA, M. G. O. Professores das primeiras séries do ensino fundamental e relações estabelecidas com o conhecimento. Educar em Revista, Curitiba, n. 44, p. 201-216, abr./jun., 2012.

PENIN, S. Profissão docente e contemporaneidade. In: ARANTES, V. A. (Org.). Profissão docente: pontos e contrapontos. p.15-40. São Paulo: Summus, 2009.

______. A professora e a construção do conhecimento sobre o ensino. Cadernos de Pesquisa. São Paulo, n. 92, p.5-15 , fev. 1995.

______. Cotidiano e escola: a obra em construção. São Paulo: Cortez, 2011.

______. Processo de construção do conhecimento do professor sobre o ensino: algumas mediações (movimento entre o conhecimento sistematizado, o saber cotidiano e a vivência). 1993. Tese (Livre Docência) – Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo, 1993.

PIMENTA, S. G. Formação de professores: identidade e saberes da docência. In: ______ (Org.). Saberes pedagógicos e atividade docente. p. 15-34. São Paulo: Cortez, 2005.

______. Professor reflexivo: construindo uma crítica. In: PIMENTA, S. G.; GHEDIN, E. (Orgs.). Professor reflexivo no Brasil: gênese e crítica de um conceito. São Paulo: Cortez, 2002.

SADALLA, A. M. F.A. Com a palavra, a professora: suas crenças, suas ações. Campinas, São Paulo: Alínea, 1998.

SADALLA, A. M. F. A. et al. Partilhando formação, prática e dilemas: uma contribuição ao desenvolvimento docente. Psicol. Esc. Educ. (Impr.), Campinas, v. 9, n. 1, June 2005. Available from . Access on 3 June 2013. http://dx.doi.org/10.1590/S1413-85572005000100007

SHULMAN, L. S. Conhecimento e ensino:fundamentos para a nova reforma. Cadernos Cenpec. São Paulo,v.4, p. 196-229, dez. 2014.

______. Paradigms and researcher programs in the study of teaching: A contemporary perspective. In: WITTROCK, M. C. (Org.). Handbook of research on teaching. 3. ed. New York: MacMillan, 1986, p. 3-36.

______. Knowledge and teaching: foundations of the new reform. Harvard Educational Review, v. 57, n. 1, p. 1-22, February 1987.

TARDIF, M. Saberes profissionais dos professores e conhecimentos universitários: elementos para uma epistemologia da prática profissional dos professores e suas consequências com relação à formação do magistério. Revista Brasileira de Educação, São Paulo, n. 13, p. 5-24, jan./mar. 2000.

______. Saberes docentes e formação profissional. Tradução de Francisco Pereira. Petrópolis, RJ: Vozes, 2002.

TARDIF, M.; LESSARD, C. O trabalho docente: elemento para uma teoria da docência como profissão de interações humanas. Tradução João Batista Kreuch. Petrópolis, RJ: Vozes, 2005.

TARDIF, M; RAYMOND, D. Saberes, tempo e aprendizagem do trabalho no magistério. Educação e Sociedade, São Paulo, v. 21, n. 73, p. 209-244, dez. 2000.

VAILLANT, D. Construcción de la profesión docente en América Latina: tendencias, temas y debates. n. 31, Dec. 2004. 38 p. Santiago: Preal. Disponível em: www.preal.org. Acesso em: 23 de jul. 2013.

VILLAR-ÂNGULO, L. M. An exploration of teacher’s mental process. Teacher Education, v. 4, n. 3, p. 231-246, 1988.

WEBB, R. et al. A comparative analysis of primary teacher professionalism in England and Finland. Comparative Education, 40:1, 18 Jan. 2007, p. 83-107. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1080/0305006042000184890. Acesso em: 23 jul. 2012.

WOOLFOLK HOY, A., DAVIS, H., & PAPE, S. J. Teacher knowledge and beliefs. In: P. A. Alexander; P. H. Winne (Eds.), Handbook of Educational Psychology. Mahwah, NJ: Lawrence Erlbaum, 2006.

ZHENG, H. A Review of Research on EFL Pre-Service Teachers’ Beliefs and Practices. Journal of Cambridge Studies. p. 73-81. v. 4, n. 1, mar. 2009.

ZIBETTI, Marli Lúcia Tonatto; SOUZA, Marilene Proença Rebello de. Apropriação e mobilização de saberes na prática pedagógica: contribuição para a formação de professores.Educ. Pesqui., São Paulo, v. 33, n. 2, ago. 2007 . Disponível em . Acesso em: 11 fev. 2013. http://dx.doi.org/10.1590/S1517-97022007000200005




DOI: http://dx.doi.org/10.5016/camine.v10i2.2666


CAMINE: Cam. Educ. = CAMINE: Ways Educ., Franca, SP, Brasil - eISSN 2175-4217 - está licenciada sob Licença Creative Commons