"Canto porque la guitarra / tiene sentido y razón": folclore e política na música de Víctor Jara * “Canto porque la guitarra / tiene sentido y razón”: folklore and politics in the music of Víctor Jara (1966-1973)

NATÁLIA AYO SCHMIEDECKE

Resumo


O presente artigo se dedica a analisar o discurso político e cultural identificado com o movimento da Nova Canção Chilena através da obra musical do cantor, compositor e diretor de teatro Víctor Jara (1932-73). Apesar da morte prematura – decorrente do golpe de Estado de 1973 –, Jara deixou um legado artístico variado que se constitui em fonte privilegiada para pensar o contexto chileno dos anos 1960 e 1970, período marcado pela forte atuação de movimentos sociais que tinham como plano de fundo uma crescente polarização política. Filiado ao Partido Comunista, o músico se valeu do potencial comunicativo e expressivo da canção para defender a necessidade de se promoverem mudanças políticas estruturais no país, as quais necessariamente passariam pela esfera da cultura. Perguntando pela presença de elementos identitários em sua obra musical, analisaremos os diálogos estabelecidos pelo artista com a conjuntura política nacional, apontando para a heterogeneidade do repertório englobado sob o termo Nova Canção Chilena.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18223/hiscult.v2i1.868

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os comentários


 

Licença Creative Commons A Revista História e Cultura, ISSN: 2238-6270, Franca, SP, Brasil, está licenciada sob uma Licença Creative Commons