O DOCUMENTÁRIO “MAIORIA ABSOLUTA” E A REPRESENTAÇÃO DO NACIONAL-POPULAR

Emilla Grizende Garcia

Resumo


O presente artigo tem o objetivo de analisar o documentário de curta-metragem “Maioria Absoluta” de Leon Hirszman a partir de uma perspectiva historiográfica, buscando relacionar esta produção ao discurso balizado por uma posição ideológica bem definida: a cultura política comunista e as representações do nacional-popular. Produzido as vésperas do golpe civil-militar, “Maioria Absoluta” traz reflexões acerca de questões de grande projeção no período, ligadas às Reformas de Base, direcionando a narrativa para a representação da realidade social dos analfabetos rurais do nordeste brasileiro. “Maioria Absoluta” é um filme que reflete os ideais presentes da geração de produtores culturais comunistas do início da década de 1960 e contém imagens e representações que caracterizam o discurso nacional-popular.



DOI: http://dx.doi.org/10.18223/hiscult.v8i1.2669


 

Licença Creative Commons A Revista História e Cultura, ISSN: 2238-6270, Franca, SP, Brasil, está licenciada sob uma Licença Creative Commons