“REINAR É UMA COISA PERIGOSA AO REI E A TODO SEU POVO”: O REI LEÃO, A DONA RAPOSA E AS MANIFESTAÇÕES DE PODER EM O LIBRE DE LES BÉSTIAS

Crislayne Fátima dos Anjos

Resumo


Teceremos neste artigo algumas considerações sobre as múltiplas facetas do poder na obra El libro de las Béstias de Ramón Llull (1232-1316). Aos olhos despercebidos, pode tratar-se de uma história despretensiosa sobre uma sociedade de bestas que desejam eleger um rei. Mal sabem estes olhos desatentos que Llull ilustra o cenário político de sua época através de uma animalística particularíssima, fruto de sua figura ímpar. Dentre os vinte e dois animais que a compõem, selecionamos dois para está análise, o rei Leão e Dona Raposa e, caminhando entre esses personagens, evidenciamos o caráter multifacetado do poder que surgem desde a natureza carnívora do Leão às práticas discursivas de Dona Raposa. Através de suas linhas, descortinasse ao leitor uma sociedade que, corrompida pelo poder e seus excessos que reclama por uma reforma em seus pilares. Há estas facetas nos debruçar-nos-emos.




DOI: http://dx.doi.org/10.18223/hiscult.v8i1.2552


 

Licença Creative Commons A Revista História e Cultura, ISSN: 2238-6270, Franca, SP, Brasil, está licenciada sob uma Licença Creative Commons