A FORMAÇÃO DO FUNDO SANTO DIAS NO CEDEM; A CONSTRUÇÃO DA MEMÓRIA DO MÁRTIR OPERÁRIO.

CARLOS ALBERTO NOGUEIRA DINIZ

Resumo


Resumo

Este presente artigo tem como objetivo analisar parte do processo de construção da memória do operário Santo Dias da Silva a partir da constituição do acervo Fundo Santo Dias localizado no Centro de Memória e Documentação da UNESP (CEDEM). O Fundo Santo Dias é um dos poucos acervos no Brasil dedicados a memória de um único operário. Esse acervo foi em parte formado por documentos cedidos pela família, amigos e companheiros militantes das pastorais sociais e sindicatos. Apesar da dimensão da memória do operário Santo Dias ser muito maior que o acervo e estar presente em outras manifestações mnemônicas, a institucionalização dessa documentação foi muito importante para o estudo e manutenção da memória dos movimentos sociais no Brasil.




DOI: http://dx.doi.org/10.18223/hiscult.v8i1.2538


 

Licença Creative Commons A Revista História e Cultura, ISSN: 2238-6270, Franca, SP, Brasil, está licenciada sob uma Licença Creative Commons