Assistência, pobreza e institucionalização infantil: usos estratégicos da roda dos expostos da Santa Casa da Misericórdia (Salvador, século XIX) * Assistance, poverty and child institutionalization: strategic uses of the foundling wheels of Santa Casa da Misericórdia (Salvador, 19th century)

Alan Costa Cerqueira

Resumo


Este artigo discute as ações das famílias que praticavam o abandono infantil como estratégia temporária de criação junto à Santa Casa de Misericórdia da Bahia, através da Roda dos Expostos e do Asilo dos Expostos, na cidade de Salvador, durante a segunda metade do século XIX. Através da influência da História Social, este estudo busca debater as mudanças de paradigma da assistência infantil, incorporadas a partir de elementos forjados no seio dos debates sobre relações raciais no Brasil, como forma de entender as “agências” dessas famílias, sobretudo de mulheres solteiras, que decodificaram normas, acompanharam o crescimento e negociaram o resgate dos filhos, em idade considerada produtiva, com domínio das primeiras letras e dotados de formação para o trabalho.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18223/hiscult.v6i2.2202

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os comentários


 

Licença Creative Commons A Revista História e Cultura, ISSN: 2238-6270, Franca, SP, Brasil, está licenciada sob uma Licença Creative Commons