Publicação de edital: EDITAL PARA CHAMADA ANUAL DE DOSSIÊS TEMÁTICOS DA REVISTA HISTÓRIA E CULTURA – PROCESSO SELETIVO 2020

1. DINÂMICA DO PROCESSO DE SELEÇÃO DE DOSSIÊS- TERMOS GERAIS
1.1 – A Revista História e Cultura abrirá a chamada para as propostas de dossiê temático no ano de 2019; esta chamada contempla os dois números que serão publicados no ano de 2020;
1.2 – As propostas passarão por processo seletivo organizado e coordenado pelo Conselho Editorial da revista;
1.3 – O resultado do processo seletivo será divulgado no mês de agosto de 2019;
1.4 – O Calendário sob o qual os Dossiês aprovados estarão submetidos será informado aos organizadores juntamente com a Carta de Aceite da proposta;
1.5 – A desistência por parte dos Organizadores de Dossiê deve ser informada com antecedência, de modo que não atrapalhe sua substituição pelo dossiê seguinte. Para tanto, considera-se que os dois (2) dossiês selecionados deverão estar em fase de produção desde o início do ano de publicação/2020.


2. CRITÉRIOS PARA PARTICIPAÇÃO COMO PROPONENTE DE DOSSIÊ:
2.1 – Os dossiês podem ser propostos por até dois (2) organizadores/proponentes que, preferencialmente, estejam vinculados a algum programa de pós-graduação na qualidade de discentes e pesquisadores em formação (doutorandos e pós-doutorandos) OU por recém-doutores (não contratados em IES);
2.2 – Docentes apenas poderão participar da organização de dossiês através de convite do discente/organizador.
2.3 – Os organizadores precisam estar vinculados a Grupos de Pesquisa e Instituições de Ensino Superior (nacional ou estrangeira), que possuam reconhecida competência acadêmica na área temática em que o dossiê será proposto;
2.4 – Os currículos Lattes/CNPq dos proponentes devem estar disponíveis na ocasião da avaliação das propostas, que serão recebidas até o dia 01 de junho de 2019.


3. DAS PROPOSTAS DE DOSSIÊ:
3.1 – A proposta temática deverá ser de relevante contribuição historiográfica, destacando-se na seleção aquelas propostas que tiverem originalidade temática;
3.2 – Os dossiês devem abordar uma das diversas dimensões do conhecimento histórico a partir de um eixo estruturante estabelecido pelos organizadores/proponentes;
3.3 – A temática proposta pode relacionar o eixo estruturante escolhido pelos organizadores a outros temas adjacentes (ex: “História e literatura no século XIX”, “Presença jesuítica nas Américas portuguesa e espanhola”, “História e Relações Internacionais”, “História e Sociologia”, etc);
3.4 – As propostas precisam conter justificativa de relevância historiográfica e originalidade temática.


4. ESTRUTURA E FORMA DAS PROPOSTAS SUBMETIDAS:
4.1 – As propostas de dossiês devem ser constituídas por um texto argumentativo/descritivo, de no mínimo duas e no máximo 5 laudas, sobre a temática escolhida e sobre sua relevância para os debates na área de história;
4.2 – Deverá ser anexado à proposta um levantamento de autores que poderão compor o dossiê, respeitando o limite mínimo de 5 e máximo de 10 artigos, distribuídos na seguinte proporção: 70% dos artigos escritos por pesquisadores em formação e recém-doutores e 30% por professores pesquisadores vinculados a instituições de ensino superior (os artigos passarão pelos critérios de avaliação já estabelecidos e só serão publicados caso sejam aprovados quanto a forma e quanto ao mérito);
4.3 – As propostas deverão ser enviadas em formato .doc ou .docx através do e-mail secretariahistoriaecultura@gmail.com (Assunto: Proposta de dossiê – seleção 2020) até às 23h59min do dia 01/06/2019;
4.4 – Os artigos que compuserem o dossiê deverão seguir rigorosamente as Diretrizes para Autores da revista História e Cultura (disponíveis em: http://seer.franca.unesp.br/index.php/historiaecultura/about/submissions#authorGuidelines );
4.5 – Cabe aos autores do artigo e aos organizadores do dossiê (em conjunto com os assessores ad hoc especializados) seguir as regras das Diretrizes para Autores (do tópico 4.4) e garantir a estrutura textual dos artigos do dossiê, bem como a relevância da reflexão para o tema proposto;
4.6 – Eventuais negligências das regras dos itens acima poderão acarretar na não publicação do artigo;
4.7 – A composição dos artigos no dossiê deverá corresponder aos critérios de endogenia e distribuição regional da CAPES.


5. DOS CRITÉRIOS DE SELEÇÃO DAS PROPOSTAS E DA DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS:
Para a seleção das propostas serão observados os seguintes critérios:
5.1 – Adequação aos critérios de estrutura e forma, estabelecidos nos itens 2, 3 e 4 deste edital;
5.2 – Em relação aos proponentes: será levada em conta a titulação, o histórico acadêmico (captação de recursos externos e afins), a relação proposta/formação e a experiência em outras publicações científicas;
5.3 – Em relação ao texto da proposta: será considerada a originalidade/viabilidade e o impacto da publicação em termos de distribuição de autores por regiões e países, isto é, propostas que contemplem publicações de artigos em outros países e outros idiomas (espanhol, francês e inglês) serão priorizadas por contribuírem para a internacionalização da revista;
5.4 – O Conselho Editorial da revista História e Cultura tem autonomia para seleção das propostas, devendo divulgar a lista de classificados em seu portal eletrônico e perfis nas redes sociais até, no máximo, a segunda quinzena de agosto de 2019.
5.5 – As propostas que não atenderem aos critérios estabelecidos serão desconsideradas;
*Os organizadores não podem ser autores e nem co-autores de artigos no dossiê sob sua edição; sua autoria é permitida somente em entrevistas e traduções.


6. DA SELEÇÃO DE ARTIGOS QUE IRÃO COMPOR OS DOSSIÊS CONTEMPLADOS
6.1– A chamada pública para artigos referentes às temáticas será feita pela Revista, através do site oficial, e-mail e redes sociais;
6.2 – Os artigos selecionados para publicação deverão ser INÉDITOS;
6.3 – Os artigos recebidos pelo e-mail oficial ou pelo portal da revista serão encaminhados para avaliação de 2 (dois) pareceritas externos. A avaliação se dará às cegas – seguindo as regras de avaliação dos Artigos Livres da mesma Revista -, portanto sem identificação de autores e pareceristas.
6.4– Após o processo de avaliação dos artigos por pareceristas externos, o Dossiê passará ainda por uma última avaliação dos organizadores e membros da Comissão Editorial da Revista antes da publicação.


7. DAS RESPOSABILIDADES DOS ORGANIZADORES:
7.1 – Garantir que os autores de artigos submetidos ao dossiê não sejam professores vinculados à Faculdade de Ciências Humanas e Sociais - UNESP Franca, garantindo assim os critérios de endogenia da Revista;
7.2 – Verificar se cada contribuição é original e inédita;
7.3 – Assegurar que o dossiê seja composto de no mínimo 7 e no máximo 10 artigos (ficando sob sua responsabilidade a substituição de artigos no caso de desistências);
7.4 – Informar a Comissão editorial da Revista, com antecedência, a aprovação de resenhas e entrevistas submetidas ao dossiê;
7.5 – Manter contato frequente com os editores da Revista, garantindo que a elaboração do dossiê seja realizada em conformidade com o cronograma e os compromissos pré-estabelecidos;
7.6– Cumprir o prazo para entrega do material do dossiê estipulado no calendário que acompanhará a Carta de Aceite da proposta de Dossiê. Uma vez que essa data seja estabelecida, os organizadores devem ficar atentos para entrega do material, pois uma falha na pontualidade prejudicará a publicação e a divulgação do número, além de causar transtornos ao cronograma da revista;
7.7 – Definir e informar aos editores da revista a ordem em que os artigos do dossiê deverão ser apresentados no sumário da revista;
7.8 – Os organizadores ficarão responsáveis pelo texto de apresentação ao dossiê.


8. EDIÇÃO E PUBLICAÇÃO:
Uma vez aprovados os dossiês, será estabelecida a data para a chamada de artigos e sistematização dos prazos para os organizadores entregarem o dossiê. Esse calendário será enviado para os organizadores. Os prazos determinados serão cobrados pela Equipe Editorial e, em caso de descumprimento em reincidência, o dossiê poderá ser cancelado. Os dossiês aprovados serão publicados nos números da Revista História e Cultura, durante o ano de 2020, em ordem estabelecida pela Revista. A edição será em versão digital. Reitera-se que os organizadores/proponentes serão responsáveis pela redação de uma apresentação ao dossiê, introduzindo os artigos e situando-os historiograficamente.