BULLYING: UMA EXPRESSÃO DA QUESTÃO SOCIAL

Anne Heracléia Brito e Silva, Laiane de Sousa Araújo

Resumo


O bullying se caracteriza como comportamentos violentos, repetitivos e intencionais que estabelecem uma relação desigual de poder, o qual pode ocorrer tanto por meninos quanto por meninas. Os praticantes de bullying geralmente voltam-se contra a sua vítima com o intuito de constrangê-las e ridicularizá-las, e é no contexto escolar que essa prática vem tomando grandes proporções. Ao ser denominado como uma forma de violência, tal fenômeno é considerado como expressão da questão social e, portanto, objeto de estudo do Assistente Social. Neste sentido, o presente estudo buscou refletir sobre o papel do profissional de Serviço Social frente ao bullying escolar. O método de pesquisa utilizada foi a revisão integrativa com bases em artigos encontrados no SCIELO e Google acadêmico. Assim, constatou-se que o assistente social é de suma relevância e imprescindível na composição da equipe multidisciplinar dentro do âmbito educacional. Pois além de dar suporte à instituição, o mesmo também trabalha com a família dos referidos alunos; desse modo, o profissional intervém na análise de todo o contexto no qual a criança coabita, prestando informações e sensibilizando sobre as consequências do bullying, fazendo encaminhamentos a outras políticas públicas. Enfim, o assistente social trabalha em parceria com outros órgãos para garantir a efetivação dos direitos das crianças e dos adolescentes para que estes não sejam violados.

Palavras-chave


Bullying. Questão Social. Assistente Social. Criança.

Texto completo:

PDF


eISSN: 2176-0896

Locations of visitors to this page