A INTERFACE DA SAÚDE COM A ASSISTÊNCIA SOCIAL: USUÁRIOS DO HOSPITAL DE REABILITAÇÃO DE ANOMALIAS CRANIOFACIAIS - HRAC E OS CENTRO DE REFERÊNCIA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL/CRAS DE BAURU

Érika Nakamine, Sonia Tebet Mesquita, Silvana Aparecida Maziero Custódio

Resumo


O presente estudo tem como objetivo evidenciar a interface da Saúde com a
Assistência Social de usuários do HRAC, residentes em Bauru e sua relação com os Centros de Referência de Assistência Social (CRAS). Trata-se de pesquisa exploratória e com abordagem quanti-qualitativa desenvolvida com 55 famílias de pacientes, na faixa etária de 0 a 24 anos, pertencentes as classes Baixa Superior e Baixa Inferior. Entre os pesquisados 13 (24%) estavam matriculados no CRAS, utilizando-se dos serviços e participando de programas. Esta  participação elevou a qualidade de vida das famílias (92%) e o apoio do
Assistente Social no processo de acesso aos direitos e recursos foi citado pela maioria (80%). O teor dos programas desenvolvidos na área de assistência social (CRAS) e dos programas desenvolvidos na área da saúde (HRAC) revela a interface não só entre essas áreas como com outras políticas públicas, procurando contemplar o indivíduo na sua totalidade, assim como a intervenção do Assistente Social que, conjugando esses saberes, viabiliza a mediação
necessária na garantia do acesso dos cidadãos aos seus direitos como tal.


Palavras-chave


Saúde. Assistência Social. Políticas Públicas/CRAS

Texto completo:

PDF


eISSN: 2176-0896

Locations of visitors to this page